últimos pedidos

  •  
    Sweden, Ida R.
  •  
    Germany, David L.
  •  
    Greece, Απόστολος Î.
  •  
    Sweden, Anna H.
  •  
    Portugal, Roberto P.
  •  
    Sweden, Tomas N.
  •  
    Sweden, Tilda C.
  •  
    Portugal, José P.
  •  
    France, ROMAIN M.
  •  
    Portugal, José Eduardo S.
  •  
    Portugal, virginia M.
  •  
    Serbia, Mihajlo H.
  •  
    France, Emélie S.
  •  
    Sweden, Anna Ã.
  •  
    Portugal, marisa P.
  •  
    Portugal, Paulo C.
  •  
    Greece, ΓΙΩΡΓΟΣ Î.
  •  
    Greece, Pentidis P.
  •  
    Portugal, Nuno R.
  •  
    Greece, mixalis T.

Sementes do quiabo Vermelho

Sementes do quiabo Vermelho (Abelmoschus esculentus)
Preço para o pacote de 15 sementes.
O quiabo é o fruto da Abelmoschus esculentus, uma planta da família da malva (Malvaceae). O quiabo é uma hortaliça de clima quente e originária da África, tendo sido trazida para o Brasil pelos escravos. Desde então, a hortaliça passou a fazer parte da culinária brasileira; um exemplo disso é o frango com

Mais detalhes

93 itens em stock

Apenas online

1,50 €

Adicionar à minha lista de desejos

Programa de fidelidade Sem pontos para este produto.


Sementes do quiabo Vermelho (Abelmoschus esculentus)

Preço para o pacote de 15 sementes.

O quiabo é o fruto da Abelmoschus esculentus, uma planta da família da malva (Malvaceae). O quiabo é uma hortaliça de clima quente e originária da África, tendo sido trazida para o Brasil pelos escravos. Desde então, a hortaliça passou a fazer parte da culinária brasileira; um exemplo disso é o frango com quiabo, um símbolo da culinária de Minas Gerais.
 
Na verdade, o quiabo é uma cápsula fibrosa cheia de sementes que é colhida antes de chegar à fase de maturação. Geralmente, a hortaliça é verde, possui uma forma de cápsula, é seca e apresenta um líquido viscoso em seu interior.
 
O fruto possui uma quantidade significativa de vitamina C, entretanto, a mesma se perde durante o cozimento. Mesmo assim, o quiabo é altamente nutritivo: é rico em vitamina A, importante para o bom estado da visão; vitaminas do complexo B, fundamentais para o processo de crescimento; além de cálcio, ferro, fósforo e cobre, importantes para a formação dos ossos, dentes e sangue. Em razão de ser um fruto de fácil digestão, o quiabo também é indicado no caso de infecções do intestino, bexiga e rins.
 
O quiabo é consumido frito, refogado ou cozido, no preparo de pratos e saladas frias. Na hora da compra, é aconselhável optar por frutos firmes, sem manchas e com comprimento menor que 12 cm. Além disso, deve-se consumir o fruto rapidamente, pois o mesmo pode ficar murcho e escurecer em seguida. Uma solução para evitar a goma viscosa do quiabo, pouco apreciada, é pingar algumas gotas de limão enquanto o estiver cozinhando. Os maiores produtores mundiais do fruto são a Índia, Nigéria, Paquistão, Gana e Egito.

CULTURA DO QUIABO


1 – INTRODUÇÃO

O quiabeiro é uma planta da família das malváceas. A cultura se desenvolve bem em regiões de clima quente, não suportando temperaturas baixas. A temperatura ideal de cultivo varia entre 22 e 25 °C. Abaixo de 18°C

e  acima  de  35  °C,  verifica-se a  queda  de flores e de frutos novos.

 

2 –  VARIEDADES

As variedades mais aceitas no mercado são aquelas que produzem frutos de coloração verde-escura e com baixo teor de fibras. Outra característica importante para os frutos é o formato,  que  deve  ser      cilíndrico.  A preferência é também para frutos lisos.

Para escolher a variedade mais adequada ao produtor,  recomenda-se  entrar  em  contato com um profissional especializado.

 

3 – TRATAMENTO DAS SEMENTES

A semente do quiabeiro tem um tegumento duro  e  impermeável  que  dificulta  a germinação. Portanto recomenda-se quebrar a dormência colocando a semente de molho em água, um dia antes da semeadura.

 

4 – ESCOLHA DO LOCAL

O quiabeiro produz melhor em solo argilo- arenoso, com pH entre 6,0 e 6,5, e rico em matéria orgânica. Pode ser cultivado em rotação  com  outras  culturas,  visando aproveitar os resíduos de adubos que foram utilizados na cultura anterior. É importante que o local não tenha sido infestado por nematódeos, pois a planta é muito susceptível ao ataque desta praga.

 

5 – CORREÇÃO DA ACIDEZ DO SOLO

Se o plantio não for em rotação com outra cultura, retirar amostra de solo para análise, pelo  menos  90  dias  antes  do  plantio.  Na coleta  das  amostras,  seguir  as  instruções

contidas  na  publicação  “Amostras  de  solo para análise química” da Emater–MG.

 

6 – PREPARO DO SOLO Aração e gradagem

Fazer uma aração com a profundidade de 25 a 30 cm e uma gradagem.

 

Calagem

Se  for  necessário corrigir  a  acidez  do  solo (calagem), aplicar calcário dolomítico 60 dias antes do plantio. Para calcário dolomítico calcinado de boa qualidade, o período pode ser de 15 dias.

 

Conservação do solo

Em terrenos com declividade superior a 5%, recomenda-se usar práticas conservacionistas (plantio em nível, faixas de retenção e curvas em nível).

 

Coveamento ou sulcamento

O  quiabeiro é  uma hortaliça de semeadura direta no campo, em covas ou em sulcos. Quando o plantio for realizado em covas, o espaçamento é de 1,0 m entre as linhas e de

30 a 50 cm entre as plantas. As covas devem ter de 5 a 8 cm de boca e de fundo. Esse tamanho é suficiente para receber as sementes.

No plantio em sulcos o espaçamento recomendado é  de  1,20  m  entre  as  linhas (sulcos de plantio) por 0,50 m entre as covas. Os sulcos devem ter 15 a 20 cm de profundidade.

 

7 – PLANTIO

A época ideal para o plantio é de setembro a janeiro  para  as  regiões  de  clima  frio,  de agosto a março para as regiões de clima ameno e o ano todo para as regiões de clima quente.


A temperatura do solo interfere no tempo de germinação das sementes. Com temperatura média de 20 ºC, as sementes levam 17 dias para germinarem. Com temperatura média de

30 ºC, a germinação acontece após 7 dias. Irrigar as covas de plantio ou os sulcos, um dia antes da semeadura.

Na semeadura colocam-se 3 a 5 sementes por cova, na profundidade de 3 a 5 cm. O gasto de sementes é de 6 a 9 kg por hectare (10.000m²). Posteriormente faz-se o desbaste, deixando duas plantas por cova.

Observação:  O  semeio  também  pode  ser feito em bandejas de 128 e 200 células.

 

Adubação de plantio

A  melhor  maneira  de  aplicar  o  adubo  de plantio é nas covas, ao longo das linhas de plantio ou, então, em  linhas  contínuas, nos sulcos.

A adubação deve ser feita de acordo com os resultados da análise de solo. Na ausência desses resultados, usar a seguinte adubação: Aplicar 2 kg de composto orgânico por metro linear de sulco. No plantio em rotação com tomate   ou    pepino,    é    desnecessária   a adubação orgânica.

Por hectare, aplicar 200 kg de sulfato de amônio, 240 kg de superfosfato simples e 150 kg de cloreto de potássio.

 

8 – TRATOS CULTURAIS Desbaste

Vinte  dias  após  a  germinação  (no  semeio

direto), faz-se o desbaste, deixando 2 plantas em cada cova.

 

Irrigação

Quando o plantio ocorre no período da seca, é necessário irrigar. A água é colocada nos sulcos ou diretamente no pé das plantas.

 

Capinas

A cultura deve se desenvolver no limpo. Geralmente são feitas três capinas; manual, química (de acordo com a recomendação técnica) ou mecânica.

 

Adubação de cobertura

Na ausência da análise de solo, aplicar por hectare:  300  kg  de  sulfato  de  amônio  ou

nitrocálcio e 80 kg de cloreto de potássio. Dividir o total de adubo em 3 aplicações, aos

20, 40 e 60 dias após a emergência das plantas. O adubo é colocado sobre a terra, preferencialmente com o solo úmido, ao lado da fileira de plantas, distanciado 10 cm do pé de cada planta.

 

Controle de pragas e doenças

As plantas podem ser atacadas por pragas, principalmente   ácaros   e   nematódeos.   As doenças mais comuns na cultura do quiabo são:

- Doenças causadas por fungos: oídio, murcha de fusário, mancha de ascochita, cercosporiose, antracnose e murcha de verticílio.

-    Doenças    causadas   por    bactérias:

crestamento das folhas, mancha angular e podridão-mole dos frutos.

Havendo necessidade de aplicar agrotóxico, seguir as instruções contidas nas publicações, “Agrotóxicos – como usar corretamente e com segurança” e  “Destino correto das embalagens    vazias    de    agrotóxicos”    da

Emater–MG.

O controle fitossanitário, quando necessário, deve ser feito com produtos químicos registrados  para  a  cultura  e  com características de seletividade.

 

9 – COLHEITA

A colheita deve ser iniciada  com 60 a 80 dias após o plantio, podendo prolongar-se por 60 a

90 dias. O ponto ideal de colheita é quando os frutos (quiabos) estão tenros, sem fibras, facilmente verificado quebrando-se a ponta do fruto. O ponto ideal ocorre, geralmente, 5 ou 6 dias após a abertura da flor.

A colheita é feita manualmente, diariamente, em dias intercalados ou de dois em dois dias, dependendo do esquema de comercialização. Corta-se o pedúnculo (pé) do fruto, com canivete ou faca bem afiados.

O colhedor deve usar luvas e camisa de mangas compridas para  evitar  irritação  nas mãos e nos braços e usar também proteção no pescoço.

Efetuar a colheita na parte da manhã, quando as plantas estiverem ainda orvalhadas.

A produtividade de uma lavoura bem conduzida varia entre 15.000 e 22.000 kg por hectare. No inverno a produção é menor devido ao clima frio.


10 – CLASSIFICAÇÃO, EMBALAGEM E ARMAZENAMENTO

O quiabo é embalado em caixas com peso de

14 kg e classificado por tamanho, da seguinte maneira:

-  Extra:  frutos  com  8  a  10  cm  de comprimento.

- Especial: frutos acima de 10 cm a 12 cm de comprimento.

- Primeira: frutos com mais de 12 cm de comprimento.

A embalagem deve atender os requisitos e as exigências  contidos  na  Instrução  Normativa

Conjunta SARC/Anvisa/Inmetro n°. 009, de 12

de novembro de 2002.

O quiabo colhido no ponto certo pode ser armazenado por 7 a 10 dias, em local com temperatura entre 7 ºC e 10 °C e umidade relativa entre 85% e 90%.

Sem comentários de cliente neste momento.

Apenas utilizadores registados podem colocar um novo comentário.

Brand:
Product: Sementes do quiabo Vermelho
Description: Sementes do quiabo Vermelho (Abelmoschus esculentus) Preço para o pacote de 15 sementes. O quiabo é o fruto da Abelmoschus esculentus, uma planta da família da malva (Malvaceae). O quiabo é uma hortaliça de clima quente e originária da África, tendo sido trazida para o Brasil pelos escravos. Desde então, a hortaliça passou a fazer parte da culinária brasileira; um exemplo disso é o frango com
Category: Home
Price at : 1.50 EUR
Availability: (93 items)
Product rating for Sementes do quiabo Vermelho: 5 / 5 (1 total votes, 1 total reviews)
Visit our Google+ profile

Clientes que compraram este produto também compraram...

Carrinho  

Sem produtos

Expedição 0,00 €
Total 0,00 €

Encomendar

Comentários de clientes

Porucio sam te sjemenke i brzina isporuke do Banjaluke u vrlo kratkom roku. Sve extra, puno poz iz BL.

User Online

User Online: 15
Today Accessed: 4087
Total Accessed: 1041041
Your IP: 54.158.173.184