últimos pedidos

  •  
    Portugal, José P.
  •  
    France, ROMAIN M.
  •  
    Portugal, José Eduardo S.
  •  
    Portugal, virginia M.
  •  
    Serbia, Mihajlo H.
  •  
    France, Emélie S.
  •  
    Sweden, Anna Ã.
  •  
    Portugal, marisa P.
  •  
    Portugal, Paulo C.
  •  
    Greece, ΓΙΩΡΓΟΣ Î.
  •  
    Greece, Pentidis P.
  •  
    Portugal, Nuno R.
  •  
    Greece, mixalis T.
  •  
    Portugal, Rui S.
  •  
    France, larbi Y.
  •  
    France, Juliano B.
  •  
    Portugal, Ricardo Miguel Camarão S.
  •  
    Serbia, Marko K.
  •  
    Portugal, Antonia L.
  •  
    Italy, Ilaria G.

Sementes de Beterraba 'Monika'

Sementes de Beterraba 'Monika'
  Preço para o pacote de 100+ sementes.  
Planta de folhagem verde-escura, com talos e nervuras vermelhos.
A Beterraba, Beta vulgaris, pertence à Família das Quenopodiaceae e à Tribo das Cyclolobeae. O gênero Beta compreende 6 espécies conhecidas. Botanicamente e de um ponto de vista cultural, pode-se

Mais detalhes

28 itens em stock

Apenas online

1,75 €

Adicionar à minha lista de desejos

Programa de fidelidade Sem pontos para este produto.


Sementes de Beterraba 'Monika'
  Preço para o pacote de 100+ sementes.  
Planta de folhagem verde-escura, com talos e nervuras vermelhos.
A Beterraba, Beta vulgaris, pertence à Família das Quenopodiaceae e à Tribo das Cyclolobeae. O gênero Beta compreende 6 espécies conhecidas. Botanicamente e de um ponto de vista cultural, pode-se distinguir quatro tipos na espécie Beta vulgaris: 
- Beta vulgaris cicla que compreende as acelgas. 
- Beta vulgaris esculenta que compreende as beterrabas hortenses. 
- Beta vulgaris rapa que compreende as beterrabas para forragem. 
- Beta vulgaris altissima que compreende as beterrabas açucareiras. 
O tipo selvagem é sem dúvida Beta vulgaris marítima que se encontra da Mancha até a Índia. 
História 
Beta vulgaris teve um papel muito importante na alimentação do homem e do animal. Existem duas formas maiores: uma com raízes carnudas, a beterraba, e outra com folhas, a acelga. 
A planta cultivada não tem nome sânscrito ou hebreu e segundo Candolle e Bois, sua introdução se situaria por volta do século 6 ou 4 antes de Cristo. Segundo outros autores, algumas escavações arqueológicas situariam as primeiras tentativas de cultura há quatro mil anos no norte da Europa. A beterraba parece ser originária da Alemanha. 
Os primeiros comentários elaborados sobre sua cultura e seu cozimento “entre duas cinzas” datam de 1558 e são devidos a Matthiolus. Entretanto, encontra-se também referências no inventário de um domínio real situado perto de Versailles em 812. No início do século 19, as variedades com carne amarela escura e muito açucarada eram as mais estimadas para a preparação de algumas iguarias tais como o “fricassée de beterrabas”. 
Parece que as beterrabas para forragem foram introduzidas na Alemanha por volta do ano 1561. Durante o século seguinte, sua cultura se espalhou muito. As beterrabas açucareiras foram desenvolvidas na Polônia por volta dos anos 1740. Desde 1786, elas se tornaram uma fonte alternativa de açúcar muito importante, seu cultivo sendo muito encorajado pelo rei da Prússia. 
Na nossa época, o açúcar diverte as crônicas alimentares e nutricionais. Desse ponto de vista, é interessante tomar consciência da evolução da utilização e da produção de açúcar durante os últimos milênios. 
Quando se remonta a alguns milênios no passado, a única utilização de açúcar, mencionada nas obras e na tradição oral, era ligada à colheita de mel. No Ocidente, foi necessário esperar as expedições de Alexandre o Grande na Índia para que a cana de açúcar fosse descoberta e se tornasse uma fonte essencial de açúcar e isso até o aparecimento da beterraba açucareira. É interessante notar simbolicamente que a produção de mel não necessita de nenhuma tecnologia. São as abelhas que realizam toda a obra. Existem ainda alguns povos no planeta que colhem mel chamado “selvagem”. Quanto à cana de açúcar, ela não requer muita tecnologia humana, pelo menos nas suas utilizações anteriores à era industrial. A beterraba açucareira quanto a ela, requer enormemente de tecnologia, tanto na prática agrícola quanto nos processos de extração industrial. 
Na visão da tripartição da planta em impulso “flor”, em impulso “hastes e folhas” e no impulso “raiz”, é interessante notar que o mel é intrinsecamente ligado ao impulso “flor”, que a cana de açúcar é intrinsecamente ligada ao impulso “folhas e hastes” e que a beterraba açucareira é intrinsecamente ligada ao impulso “raiz”. 
Poderíamos tirar dessas imagens numerosos ensinamentos que passam do conjunto dessa obra. Entretanto, resta valorizar que as faltas dos modelos tecnológicos exacerbados se fazem também sentir na saúde das abelhas que são vítimas de numerosas calamidades. 
As abelhas são os polinizadores essenciais para a vida do mundo vegetal. 
O que acontecerá com nossos agricultores quando os polinizadores terão sido totalmente erradicados por práticas contra a natureza? 
Conselhos de jardinagem 
Semear no lugar na primavera e desbastar em função da grossura desejada das raízes. Algumas variedades são mais sensíveis ao crescimento: então é aconselhável semeá-las, o mais cedo, duas semanas antes da última geada presumida. De fato, uma exposição muito intensa ao frio seguida de longas jornadas de junho poderia resultar em um aumento precoce de sementes. 
A germinação leva de uma a três semanas, em função da temperatura (de 10° a 30°C). As beterrabas preferem um solo móvel e enriquecido de um adubo bem maduro, assim como de regas freqüentes. 
Polinização 
A beterraba é polinizada, de forma predominante, pelo vento. Entretanto, acontece dela ser polinizada por insetos tais como os Dyptera. Seu pólen é tão leve que ele pode viajar mais de 7 km, segundo o clima, a topografia e a temperatura do ar. 
Para assegurar a pureza absoluta de variedades, são necessários muitos quilômetros entre as duas variedades de beterraba. Entretanto, na maior parte dos casos, para o jardineiro amador, uma distância de 500 m a 1 km será suficiente. A beterraba hortense pode também se hibridar naturalmente com a beterraba açucareira, a beterraba para forragem e a acelga. 
O jardineiro pode então deixar brotar uma acelga, ou uma beterraba hortense, ou uma beterraba açucareira ou uma beterraba para forragem. 
Para o jardineiro amador, a técnica de produção de sementes mais fácil, quando se deseja deixar brotar muitas variedades de Beta vulgaris, é de cortar as porta-sementes como um “boné”. É então aconselhável, para evitar o que chamamos de depressão genética, cortar muitas plantas porta-sementes como um “boné”. 
Produção de sementes 
Existem dois métodos de produção de sementes de beterrabas. 
- De semente até semente. Esse método consiste em semear as beterrabas relativamente tarde no ano, isto é, em agosto e setembro em função dos climas. As jovens plantas, em função dos tipos de solos, são replantadas no final do outono ou no início da primavera. Elas ficam na terra todo o inverno e esse método só é aplicável nas regiões onde não têm fortes geadas. Elas brotam durante o verão. 
- De raiz até semente. Esse método consiste em semear as beterrabas normalmente na primavera. As raízes são retiradas da terra no outono e colocadas em silo durante o inverno, depois de terem sido tiradas as folhagens. Pode-se assim conservá-las em areia úmida. Elas são em seguida replantadas na primavera, quando a terra é trabalhável e que os riscos de fortes geadas já passaram. A transplantação se efetua de tal modo que o gargalo da beterraba esteja no nível do solo. É aconselhável bater bem o solo em volta da raiz transplantada a fim de que ela não se resseque e que o processo de brotamento se realize de forma harmoniosa. Esse método permite selecionar as raízes mais conformes ao tipo ou selecioná-las em função de critérios do jardineiro. 
É aconselhável ter, no jardim, uma dezena de plantas porta-sementes da mesma variedade a fim de beneficiar de uma boa diversidade genética. Alguns jardineiros cortam a parte superior das hastes da porta-sementes de beterraba a fim de favorecer o desenvolvimento de belas sementes na parte inferior dessas hastes. Deve-se cuidar de colher as sementes desde que elas estão maduras pois elas caem no chão muito facilmente. 
A “semente” de beterraba é de fato um glomérulo que tem de 2 a 6 sementes. Os glomérulos podem ser colhidos individualmente, ao mesmo tempo em que se dá a maturidade. Pode-se também cortar os galhos quase maduros a fim de colocá-los para secar em um lugar protegido, seco e bem ventilado. 
O processo de brotamento da beterraba pode se mostrar trabalhoso ou impossível nas zonas onde a diferença entre o comprimento do dia e da noite não é bastante marcada. A beterraba é, de fato, considerada como uma bianual que necessita de longos dias de verão para a frutificação. 
As sementes de beterraba têm uma duração germinativa média de 6 anos. Entretanto elas podem conservar uma faculdade germinativa até 10 anos ou mais. Um grama contém uma cinqüentena de glomérulos. 
Como plantar: escolha bem a área do canteiro, preferencialmente terras com alto teor de matéria orgânica. Revolva a terra entre 20 e 30 cm de profundidade misturando para cada 10 m2 de canteiro 300 g (1 copo) de adubo NPK de uma fórmula comercial, ou 1,5 kg (1,5 litros) de esterco bem curtido ou húmus, uma semana antes da semeadura ou do transplante. Irrigar uma vez por dia, sem encharcar, de preferência no início da manhã ou no final da tarde.

Sem comentários de cliente neste momento.

Apenas utilizadores registados podem colocar um novo comentário.

Brand: seeds-gallery.com
Product: Sementes de Beterraba 'Monika'
Description: Sementes de Beterraba 'Monika'   Preço para o pacote de 100+ sementes.   Planta de folhagem verde-escura, com talos e nervuras vermelhos. A Beterraba, Beta vulgaris, pertence à Família das Quenopodiaceae e à Tribo das Cyclolobeae. O gênero Beta compreende 6 espécies conhecidas. Botanicamente e de um ponto de vista cultural, pode-se
Category: Home
Price at : 1.75 EUR
Availability: (28 items)
Product rating for Sementes de Beterraba 'Monika': 5 / 5 (1 total votes, 1 total reviews)
Visit our Google+ profile

Clientes que compraram este produto também compraram...

Carrinho  

Sem produtos

Expedição 0,00 €
Total 0,00 €

Encomendar

Comentários de clientes

DIEGO C. GENOVA Italy
Tutto perfetto,Grazie!!!

User Online

User Online: 18
Today Accessed: 4036
Total Accessed: 1039543
Your IP: 54.159.189.139